Buscar

As recompensas do líder: Na influência e relacionamentos

"...o discípulo a quem Jesus amava disse a Pedro: É o Senhor!". Assim que Simão Pedro ouviu que era o Senhor, vestiu sua túnica, pois a havia tirado, e lançou-se ao mar" (Jo 21.7)



Pedro, ao saber que era Jesus, lançou-se ao mar para reencontrá-lo, tamanha a influência que houvera recebido dele. A influência resulta do que o líder é e do que fez. Jesus foi "O líder espiritual". Formou uma equipe de líderes e, após cumprir sua missão, delegou a eles a continuidade de sua obra. Madre Teresa conquistou fama mundial por seu serviço humilde ao próximo. Era desprovida de vaidades, mas era convidada de honra entre os líderes mundiais e exercia uma autoridade moral.


Nelson Mandela, preso por quase 28 anos lutou pelo fim do "apartheid" na África do Sul. Livre, foi eleito Presidente daquela nação. Ao final do mandato não se candidatou à reeleição, por entender já ter deixado seu legado. O líder que permanece além do tempo perde a oportunidade de exercer influência na última fase da sua vida.


Mas o líder que forma novos líderes continuará contribuindo para o reino muito tempo ainda. A nova geração procura mentores cuja vida seja um exemplo para ela. Como diz o salmista: "Os justos florescerão como a palmeira [...] Mesmo na velhice, cheios de seiva e viço produzirão muitos frutos" (Sl 92.12-14).


Relacionamentos


"Já não os chamo servos, porque o servo não sabe o que faz o seu senhor, mas Eu vos tenho chamado amigos, pois tudo o que ouvi de meu Pai Eu compartilhei convosco." (Jo 15.15). Desenvolver relacionamentos profundos, significativos e duradouros não é incompatível com a liderança. Alguns relacionamentos importantes:


Família - Tem o potencial de trazer grande felicidade ao líder, mas também grandes tristezas. Nenhum sucesso na vida compensa o fracasso no lar. Levar uma família a ser como Cristo exige oração, determinação e muito esforço consciente, mas a alegria de ver a família servindo a Deus é fonte de alegria e realizações para o líder. Além do papel social na família (marido/esposa, pai/mãe, filho/filha), é possível cultivar a amizade entre seus membros.


Amigos - Existe um mito de que não podemos ser amigos das pessoas com quem trabalhamos, mas Jesus já provou que esse mito não é verdade, ao formar grandes amigos entre seus discípulos. Isso implicou em dizer as verdades que eles precisavam ouvir e também assimilarem isso de forma construtiva porque tinham caráter, eram leais e estavam comprometidos.


Quando o líder investe em pessoas, as amizades acontecem; e isso contribui para a saúde mental e emocional. Depois que o trabalho foi realizado ou mesmo depois que o líder se aposenta, as amizades permanecem.

3 visualizações