Buscar

A Importância da Liderança Espiritual

A liderança é um tema sempre abordado através dos séculos. Desde que o mundo é mundo este é um tema relevante.

A produção de livros e conteúdos sobre liderança ocupa um percentual elevado dentre as publicações editoriais.

A relevância do tema tem um fundamento simples: todos os grandes movimentos, conquistas, quebra de paradigmas, estabelecimento de paradoxos tiveram um líder. Seja trabalhando individualmente, seja liderando pessoas e equipes, um líder se faz notar por várias características.


O bom líder sempre trabalha com objetivos a atingir, com metas a conquistar, com desafios a vencer, com planejamento a implementar, com projetos por executar, com pessoas a liderar, tendo outros líderes a inspirar ou mentorear.


Porém, dada a grande quantidade de informações hoje facilmente disponíveis, as expectativas e exigências para o líder estão num altíssimo nível e isso tem produzido esgotamento físico mental e emocional em muitos deles. Quanto à forma de liderar encontramos líderes com perfil autocrático, liberal, democrático e, ultimamente tem-se dado ênfase ao líder situacional.


Existem muitas definições sobre liderar, tais como: liderar é motivar pessoas, liderar é gerenciar pessoas, liderar é gerir equipes, liderar é mobilizar pessoas, liderar é inspirar pessoas. Atualmente muito se tem falado que liderar é influenciar pessoas.


Todas essas definições, de fato, compõem a liderança. Entretanto, nenhuma delas contempla um aspecto fundamental da essência humana. Normalmente, pensamos em aspectos físicos, emocionais e racionais em relação ao ser humano. Contudo, o que dá vida ao homem é o espírito e é ele que nos coloca em conexão com o que é metafísico, que vai além da matéria, com o transcendente, com o Divino.


Então, a liderança espiritual tem um olhar mais profundo e, ao mesmo tempo, simples sobre a alma humana e aborda um aspecto que nenhuma outra liderança deu conta até então. A definição de liderança espiritual é “mover pessoas de onde elas estão para onde Deus quer que elas estejam”.


A vontade divina é o fator fundamental e determinante para a aplicação de todos os tópicos da liderança espiritual. No processo de compreensão, além dos aspectos técnicos a serem abordados, aprende-se a ouvir a voz de Deus, acessar o seu modo de pensar e ver o mundo, entender qual o plano dele para a minha liderança e a avaliar se estou liderando em conformidade com os princípios divinos.


A grande diferença é que, além de resultados superiores, há qualidade espiritual na forma de liderar e isso impacta positivamente toda a equipe, melhora o ambiente organizacional e as pessoas são mais produtivas. Para o líder espiritual, a satisfação é incomensurável pois é igualmente transcendente, sendo difícil encontrar palavras para expressar o sentimento interior.


O líder espiritual entende o seu papel, não se deixando enganar por equívocos comuns da maioria das lideranças; na sua preparação, a conexão com o Divino traz uma diferenciação essencial; adquire uma visão espiritual que proporciona um olhar diferente em seu trabalho; exerce sua influência com base em fontes legítimas e íntegras, não se deixando iludir por fontes inadequadas, e isso repercute em suas ações; mantém uma agenda cujas atividades são eficazes para o resultado e repercutem positivamente na eternidade; evita as armadilhas e acessa as recompensas produzindo otimização dos trabalhos e ganho de sinergia.


A liderança espiritual traz princípios eternos para a atuação do líder de maneira simples e objetiva gerando eficácia e felicidade, mesmo diante de desafios grandiosos. Não quer dizer que é fácil, mas é simples, como tudo que é divino.


Pr Natanael Nascimento Coordenador da Área de Gestão Ministerial