Blog

Devocional para hoje: Decisão Perigosa

13 de novembro de 2017

Devocional para hoje
 
Decisão Perigosa
 
Em conversa com um amigo empresário cristão bem-sucedido, refletimos sobre a importância de motivações corretas nos negócios. Ele​
contou-me, então, de um encontro que tivera no dia anterior com um jovem. 
 
Quando perguntou-lhe quais os seus sonhos e aspirações, o jovem prontamente respondeu:
“Quero ganhar o máximo de dinheiro, o mais rápido possível.” Meu amigo replicou:“Já ouvi isso antes e, geralmente, não dá muito certo.
 
Seria melhor descobrir o que seus clientes necessitam e manter foco nisso.”
 
O comentário dele me fez lembrar o aviso feito pelo apóstolo Paulo ao jovem seguidor Timóteo: 
 
“O amor ao dinheiro é a raiz de todos os males.
Algumas pessoas, por cobiçarem o dinheiro, desviaram-se da fé e se atormentaram com muitos sofrimentos”
1Timóteo 6.10
 
Esse texto não afirma que o dinheiro é mal em si mesmo, ou que seja errado querer ganhar dinheiro para prover as necessidades de alguém ou até mesmo adquirir coisas que se enquadram mais na categoria de desejos do que de necessidades. Entretanto, o dinheiro pode se transformar em ídolo, consumindo nossas afeições.
 
Ele se transforma em cilada quando se torna o alvo principal de nossa vida, e deixamos de considerar como fazer melhor uso de nossos talentos, dons, habilidades e experiência, para realizar o trabalho que apreciamos e, no processo, servir a Deus e a outros. 
 
Tanto este amigo e irmão quanto Paulo se deram conta que a busca pelo dinheiro pode ser perigosa, tornando-nos vulneráveis a vários tipos de tentações.
 
Todos nós conhecemos líderes e profissionais destacados que sucumbiram à cobiça, ao suborno, ao engano, fizeram falsas promessas e apresentaram comportamento antiético.
 
A busca pela riqueza pode ainda levar-nos a nos associar com pessoas questionáveis, que nos prometem “ajudar” a atingir os objetivos financeiros. 
 
Como foi sugerido ao jovem, seria melhor ir atrás de nossas paixões observando a necessidade dos nossos clientes. Se você faz alguma coisa muito bem e encontra prazer nisso, grandes são as chances de obter recompensas financeiras. Mas mesmo que não seja assim, você ainda encontrará satisfação no trabalho bem feito. Vejamos o que diz a Bíblia: 
 
Fidelidade dividida não funciona.
 
Profissionais e homens de negócios podem dizer que sua busca por riquezas poderá beneficiar a obra de Deus. Entretanto, Jesus declarou: 
 
“Ninguém pode servir a dois senhores; pois odiará um e amará o outro, ou se dedicará a um e desprezará o outro. Vocês não podem servir a Deus e ao Dinheiro” 
Mateus 6.24
 
O lidar com o dinheiro reflete valores espirituais. 
 
Se alguém lhe confiasse uma pequena responsabilidade e você falhasse, como poderia esperar que lhe confiasse uma maior? O mesmo é verdadeiro em relação ao uso que fazemos do dinheiro.
 
“Quem é fiel no pouco, também é fiel no muito, e quem é desonesto no pouco, também é desonesto no muito. Assim, se vocês não forem dignos de confiança em lidar com as riquezas deste mundo ímpio, quem lhes confiará as verdadeiras riquezas?” 
Lucas 16.10-11
 
Para Refletir
 
1.    Qual seria sua primeira reação a uma pessoa que lhe dissesse: “Eu quero ganhar o máximo de dinheiro o mais rápido possível”?
 
2.    Para você, a busca por dinheiro é problemática? Você acha possível que uma pessoa possa fazer da busca por riquezas o foco principal de sua vida e ainda assim não ser seduzida e levada a comportamentos materialistas? 
 
3.    Você concorda que o “amor ao dinheiro” sempre resulta no “desvio da fé e no tormento com muitos sofrimentos”?
 
4. Jesus disse: 
“É mais fácil passar um camelo pelo fundo de uma agulha do que um rico entrar no Reino de Deus” Mateus 19.24.
Como você entende essa declaração?
 
Que o Senhor conceda a você uma segunda feira repleta da sua presença e direção.
 
Pr. Dennis Callegari
Comentários