Blog

AS RECOMPENSAS DO LÍDER: COMUNS

27 de junho de 2017

“Então replicou Yahweh a Moisés: Toma Josué […]homem capacitado pelo Espírito que nele está. Tu imporás tuas mãos sobre ele. […] E transmita-lhe uma parte de tua autoridade, a fim de que toda a assembleia dos filhos de Israel lhe obedeça.” (Nm 27.18,20)

Junto com o trabalho pesado e a tensão da liderança existem recompensas. Saber disso é encorajador e renovador. As recompensas imediatas mais comuns são três:

Monetária. O líder geralmente recebe um salário maior que seus subordinados. Esse é um dos fatores que motivam líderes a buscarem posições mais elevadas. Perigos: se essa for a única força que impulsiona suas aspirações, os fatores negativos ultrapassarão os positivos. Um grande saldo bancário nem sempre compensa a crescente pressão e críticas que recaem sobre o líder.

Poder. Os líderes de uma organização têm mais privilégios e maior liberdade para controlar e alterar seu ambiente; sua opinião recebe mais atenção das pessoas e é alvo de elogios de subordinados. Tudo isso torna a liderança inebriante. Perigos: Manter a posição de influência pode ser mais difícil do que obtê-la; muitos elogios buscam apenas obtenção de privilégios pessoais; o poder é transitório porque dura apenas enquanto ocupar a posição.

Prestígio. Líderes costumam ser tratados com respeito e ser reconhecidos em ambientes sociais, pois o mundo valoriza muito a posição social. Perigo: uma exacerbação do ego pode despertar o que há de pior numa pessoa e quem se preocupa demais com isso demonstra não estar qualificado para o cargo; olhos curiosos que o observam e avaliam lhe tirarão a privacidade.

Essas recompensas permitem que o líder virtuoso aproveite o fruto de seu trabalho e vivencie um profundo senso de cumprimento de dever, mas existem recompensas mais nobres que fazem o esforço do líder valer a pena. O líder espiritual deve estar atento a isso.

 

 

O LÍDER ESPIRITUAL NÃO SE SEDUZ SÓ PELAS RECOMPENSAS COMUNS.

 

Motivos de oração:

  1. Para que Deus honre os líderes que não se apegam a recompensas comuns.
  2. Para que os líderes nas igrejas recebam recompensas comuns, mas não se apeguem a elas.
  3. Para que a igreja saiba trabalhar este tema para com seus líderes de forma madura, recompensando seus esforços em maior medida quanto mais forem espirituais.
  4. Para que os membros das famílias lidem bem com este assunto.
  5. Para que o Lidere SP evidencie que as recompensa comuns não são as mais nobres.
Comentários